Taça da Europa de Futebol de Praia

2 Fev

A Taça da Europa de Futebol de Praia (EBSC) é um evento bastante importante no mundo da modalidade, sendo disputada anualmente desde 1998. As 8 melhores equipas europeias disputam o troféu entre si durante 3 dias (sexta-feira, sábado e domingo), sendo o torneio geralmente realizado no fim da Primavera, abrindo a temporada de Verão, embora algumas edições tenham tido lugar no início do Outono.

Colocando frente a frente aquelas que serão, teoricamente, as 8 equipas mais fortes do velho continente, a Taça da Europa representa uma espécie de combate de gigantes, no qual um grupo restrito de selecções fortes lutam pela vitória. Dado ser uma competição curta, disputada em knock-out, as equipas são obrigadas a vencer todos os seus jogos rumo ao título. A Taça da Europa inclui também todos os jogos de consolação. Acima de tudo, este modelo permite a atenuação das diferenças entre as selecções mais fortes, dando às equipas de segunda linha a possibilidade de, em poucos jogos, ultrapassarem os favoritos e vencer esta competição importante.

História

A Taça da Europa de Futebol de Praia (EBSC) surgiu em 1998, quando foi instituída pela Beach Soccer World Wide, exactamente no mesmo ano em que foi criada a Liga Europeia de Futebol de Praia (EBSL). A primeira edição da prova, disputada entre os dias 1 e 6 de Setembro desse ano, na cidade italiana de Siracusa, seguiu um formato ligeiramente diferente, com 7 equipas participantes, num torneio que culminou no triunfo da selecção portuguesa. Assim, após a vitória na final diante da Espanha, Portugal entrou para a História ao vencer a primeira Taça da Europa, que foi também a sua primeira grande conquista internacional.

Em Setembro de 1999, a selecção espanhola desforrou-se e conquistou a prova, ao derrotar Portugal na final, numa edição realizada em Alicante (Espanha). Seguiu-se um interregno de 1 ano, dado que a Taça da Europa não se disputou em 2000. No entanto, a partir desse momento, a periodicidade da competição não voltaria a ser alterada, sendo a organização da mesma retomada imediatamente no ano seguinte. Foi então que a competição passou a ser disputada no final do Inverno e, posteriormente, durante a Primavera.

Hegemonia Lusitana

Entre 2001 e 2004, Portugal logrou um feito que dificilmente será igualado no futuro, ao conquistar 4 Taças da Europa consecutivas. Nem a ferocidade do público espanhol nas edições de 2001 e 2002 foi suficiente para amedrontar os jogadores portugueses, que apesar do equilíbrio no marcador se conseguiram sempre superiorizar aos seus rivais ibéricos. Em 2003, na Bélgica, a história foi semelhante, mas desta vez o finalista vencido foi a França, num desafio mais fácil para Portugal (6-3).

A última vitória desta série quádrupla teve um sabor especial por a competição se ter realizado em solo português, mais concretamente em Lisboa, na zona do Parque das Nações. Na final, a selecção nacional, já ao comando do antigo guarda-redes José Miguel Mateus, goleou a rival espanhola por expressivos 8-3.

2005: Suíça Campeã na primeira edição indoor

Em 2005, porém, a Taça da Europa não recebeu o devido destaque na calendarização da temporada realizada pela BSWW, em virtude da realização do Mundial FIFA 2005. Como resultado, a prova foi adiada para o início de Dezembro, tendo sido acolhida pela Rússia, com todos os jogos realizados no interior de um pavilhão desportivo em Moscovo. A Suíça foi a inesperada vencedora da competição, derrotando a também surpreendente anfitriã Rússia na final, por 4-3.

Portugal reconquista, Ucrânia surpreende

Poucos meses mais tarde, em Maio 2006, foi a vez de Nápoles (Itália) receber uma nova edição da prova, com a selecção nacional portuguesa a alcançar a vitória, após um triunfo épico numa final alucinante diante da França, com Jonas a marcar o golo que deu a Portugal uma vitória por 9-8. No ano seguinte, em Tarragona, na costa mediterrânica espanhola, apesar da qualidade de lusos e gauleses, a equipa campeã foi a Ucrânia, que trabalhou jogo a jogo até à final, onde alcançou um triunfo retumbante por 3-0 contra a França.

Espanha vence em 2008 e 2009

Por questões associadas à calendarização das competições de 2008, a Taça da Europa voltaria a ser descurada nesse ano, sendo relegada para o mês de Setembro, sem contar com a participação de alguns dos grandes colossos continentais da época (Portugal, França e Rússia). Assim, num torneio competentemente organizado pelo Azerbeijão, a equipa da casa juntou-se a Espanha, Itália, Suíça, Inglaterra e Noruega. Em Baku, os espanhóis não tiveram dificuldades em alcançar a vitória, com uma vitória na final por 2-0 contra a Suíça (espanhóis e helvéticos foram de facto as únicas equipas que se apresentaram a um nível elevado).

Em 2009, a Taça da Europa regressou a Itália, onde várias edições anteriores haviam decorrido. Destas vez, foi Roma, a capital, quem recebeu o torneio, que animou o mítico Circo Massimo, num ambiente espectacular. A Espanha acabaria por se sagrar campeã, vencendo novamente a Suíça na final por 6-4, num desafio emocionante!

Portugal, contando com Madjer (10 golos), ficou na 3 posição, após ter vencido a Hungria, por 7-5. A selecção portuguesa havia derrotado a Polónia, por 11-1, mas perdera com a Espanha na meia-final, por 7-6 no prolongamento (6-6 em tempo regulamentar).

2010: Rússia Campeã e Portugal em segundo

Na passada edição, disputada em 2010, novamente no Circo Massimo de Roma, Portugal melhoraria a sua prestação, chegando à final, após triunfos sobre a Suíça (2-1) e a anfitriã Itália (10-7). No entanto, a selecção das quinas voltou a não conseguir conquistar nova Taça da Europa, perdendo por 6-4 com a congénere russa e ficando apenas com o 2º lugar. Desta forma, a Rússia conquistou pela primeira vez a Taça da Europa, recompensando uma sequência de vitórias contra França, Espanha e Portugal.

Madjer foi o melhor marcador da prova, com 7 golos, enquanto o capitão russo Leonov foi eleito melhor jogador e o seu compatriota Andrey Bukhlitskiy foi distinguido como guarda-redes do torneio. Além disso, o pessoal médico das selecções portuguesa e suíça foi distinguido com a atribuição do prémio fair play, valorizando o seu profissionalismo e a atitude de desportivismo com que exerceram as suas funções. No caso português, o premiado foi o Enfermeiro Eduardo Farinha, que merece indubitavelmente a distinção!

Balanço

Fazendo uma retrospectiva da Taça da Europa, em 12 edições já decorridas, Portugal venceu metade, com 6 títulos. Portugal é sempre um favorito à vitória nesta competição, da tal modo que, nas 11 edições em que participou, ficou sempre num dos 3 lugares do pódio. Assim sendo, a selecção nacional lidera o palmarés desta competição, contra os 3 títulos da segunda selecção com mais títulos, a Espanha, que conta com 3 vitórias.

Destaque ainda para a recente conquista da Rússia, campeã em título, que se tem vindo a afirmar cada vez mais como uma das principais potências do futebol de praia europeu e mundial. As vitórias da Suíça e da Ucrânia são prova do trabalho que se tem vindo a desenvolver nestes países ao nível do futebol de praia, com uma forte aposta na modalidade.

A nível individual, destaque natural para a estrela portuguesa Madjer, foi o melhor marcador por 3 vezes (2004/2009/2010) nesta competição. O italiano Carotenuto, melhor marcador em 2005 e 2006, e o suíço Stankovic, goleador do evento em 2007 e 2008, são também figuras incontornáveis da Taça da Europa, bem como o espanhol Amarelle (nas primeiras edições). De realçar ainda os 2 prémios de melhor guarda-redes atribuídos ao suíço Nico Jung, em 2005 e 2009, e o prémio de fair play concedido ao português Alan, em 2006.

Perspectivas para 2011

Oficialmente, ainda não foram anunciadas informações relativas ao local e à data da Taça da Europa de 2011. Ainda assim, numa notícia publicada no site da BSWW, encontra-se a referência à realização da prova algures em França, durante o mês de Junho. Pouco mais podemos dizer. Acrescentamos apenas que as equipas participantes serão, de acordo com o ranking europeu da BSWW, Portugal, Rússia, Espanha, Suíça, Itália, França, Polónia e Ucrânia… e o nosso desejo de que a selecção nacional portuguesa vença a competição! FORÇA PORTUGAL!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: