Resumo da memorável Conferência BEACH SOCCER RESTELO

5 Jun

Dia 6 de Abril, 6ªa feira, realizou-se na Escola Secundaria do Restelo, uma conferência sobre o tema do nosso projecto: o futebol de praia.  A preparação da conferência tomou cerca de 5 meses na medida em que todo o nosso trabalho desde o início do ano lectivo se regeu em função desta e do sucesso da mesma. Assim, foi com grande expectativa e dinâmica de trabalho que nos esmerámos para receber na nossa escola os jogadores e membros da equipa técnica da selecção nacional de futebol de praia.

Dia 6, às 10.00 horas da manha, iniciámos a organização da Sala  Polivalente, (uma sala multiusos da nossa escola, local onde foi realizada a conferência). No dia anterior já havíamos arrumado bancos e cadeiras de forma a acolhermos o máximo de audiência possível. Na manhã do dia 6, porém, procedemos a preparativos igualmente importantes, tais como:

  • Colámos cartazes e posters alusivos aos nossos patrocinadores (Remax Gold e Federação Portuguesa de Futebol).
  • Preparámos a mesa dos nossos convidados.

Depois destes arranjos finais, os alunos começaram a entrar ficando com um comprovativo da sua entrada no qual foi inscrito um número (no fim da conferência fizemos um sorteio, após o qual atribuímos prémios aos números sorteados). A sala encheu de tal forma que tivemos que impedir a entrada a alguns alunos visto não haver espaço para mais. Havia mesmo alunos do lado de fora da sala a observar a conferência pela janela.

Entretanto, o André Coroado dirigiu-se à entrada da escola para receber os jogadores da selecção nacional, que começaram a chegar ao local a partir das 11:30. Num ambiente de clara boa disposição, a comitiva portuguesa foi conduzida pelo guia improvisado até ao bar, por entre as exclamações de surpresa dos alunos, sobretudo entusiasmados com a presença de Madjer. Depois, foi a vez de João Morais, coordenador nacional do futebol de praia, e Juju, Técnico de Equipamentos, serem recebidos pelo André, juntando-se aos atletas no bar num alegre convívio, apenas alguns minutos antes de o seleccionador nacional, José Miguel Mateus chegar à Escola Secundária do Restelo. Nuno Silva, treinador dos guarda-redes, manifestara interesse em ir assistir à conferência e chegou algum tempo antes das 12:00.

No pavilhão 6, os derradeiros preparativos tinham lugar diante de um público entusiasmado que vibrava, na expectativa de ver surgir os melhores do mundo da modalidade. Com tudo preparado, o director da ESR, o professor Júlio Santos, foi acompanhado até ao bar para ser apresentado aos jogadores e membros da equipa técnica da selecção nacional, dirigindo-se juntamente com eles para a Sala Polivalente. Recebidos nas imediações do pavilhão 6 com euforia por parte dos alunos presentes, foram imediatamente solicitados para autógrafos, nomeadamente Madjer e Paulo Graça, que haviam disputado o Mundialito de Clubes no Brasil, pelo Sporting.

Finalmente, os convidados entraram na Sala Polivalente, acompanhados pelo director e pelos elementos do grupo de trabalho. Ouviu-se uma grande ovação às estrelas nacionais, com especial destaque para Madjer. O craque português foi praticamente louvado pelos alunos que se encontravam na Sala Polivalente. Os jogadores sentaram-se então nos locais destinados aos mesmos, estando ao seu lado o representante da FPF, o Dr. João Morais, e claro, o treinador da selecção nacional da modalidade, o José Miguel Mateus. E, após uma curta pausa, durante a qual foi bem evidente o tripúdio na plateia, demos início à palestra BEACH SOCCER RESTELO!

Primeiramente, o já mencionado Sr. Director Júlio Santos, dedicou algumas palavras aos alunos responsáveis pelo projecto, assim como a todos os presentes na sala. Além disso, relembrou também os títulos conseguidos pela (segundo o próprio) “exemplar selecção nacional”, comparando os feitos da primeira com o pensamento e ambição que os alunos deveriam revelar. Sumariamente, descreveu a Selecção Nacional como um exemplo para todos os alunos pelos feitos conseguidos pela mesma. Antes de terminar, o Sr. Director, num acto de boas vindas e de receptividade, ofereceu à comitiva da selecção nacional camisolas da escola.

Depois, foi a vez de João Morais se dirigir à plateia, congratulando a escola pelo bom acolhimento prodigalizado e agradecendo a todos os presentes pela sua presença. Acima de tudo, enalteceu a importância de eventos desta natureza no desenvolvimento e afirmação da modalidade. Além disso, João Morais salientou a importância do carinho e o apoio do público português na construção das grandes vitórias da selecção, para quem todas as mensagens de apoio se revelam verdadeiramente fundamentais.

Mais tarde, foi a vez do Treinador da Selecção Nacional, o Sr. José Miguel Mateus, discursar, dedicando as suas palavras à história do futebol de praia em Portugal. Iniciando a sua longa narração nos tempos em que o futebol de praia se restringia a um leque muito restrito de países, contou uma história curiosa relativa ao Madjer e recordou sumariamente os seus tempos de guarda-redes. Zé Miguel relembrou conquistas marcantes. como o Mundial de Futebol de Praia de 2001, vários Mundialitos e, claro, as Ligas Europeias, mas não esqueceu os momentos menos bons, como o mau resultado obtido no Campeonato do Mundo de 2007.

Nesse contexto, falou também da necessidade de renovação da selecção nacional, que todos os anos vai apresentando novos talentos, fundamentais para o crescimento da modalidade em Portugal. Tudo isto num ambiente de boa disposição, em que interagiu frequentemente com o público e valorizou a necessidade de trabalhar arduamente, com organização.

Em seguida, o Dr. João Morais tomou novamente a palavra, dedicando as suas palavras ao esforço que a Selecção Nacional empreendeu em todas as suas provas desportivas, comparando (tal e qual como o Sr. Director Júlio e o seleccionador nacional José Miguel Mateus) este empenho ao esforço que os alunos deveriam ter no seu dia–a–dia escolar, nunca desistindo e reformulando o seu trabalho sempre que necessário.

Após estas sucessivas intervenções dos membros da equipa técnica nacional, foi exibido um vídeo de apoio à selecção nacional, mostrado aos jogadores da selecção nacional antes do jogo da meia-final do Campeonato Mundial de 2009, frente ao Brasil. Assim, ficou ilustrado um aspecto importante que fora enfatizado por João Morais e José Miguel Mateus.  

Em seguida, chegou a hora tão aguardada dos jogadores falarem, sendo os seus discursos precedidos por um vídeo de apresentação de cada jogador, com duração de cerca de 1 minuto (todos os vídeos estão disponíveis no nosso canal no youtube). Em primeiro lugar, os alunos deliraram com os golos de Bruno Novo e escutaram com interesse as suas palavras.

jogador nazareno falou do seu percurso no futebol e também no futebol de praia, relembrando as hipóteses que lhe foram dadas para que crescesse na modalidade e falando, algo extensivamente, do seu historial enquanto jogador de  futebol de praia. Bruno Novo recordou, por exemplo, o seu jogo de estreia no Mundialito de Futebol de Praia de 2009, quando conseguira marcar minutos depois da sua estreia oficial. Num diálogo com o público marcado pelo humor e por uma alegria salutar, Bruno Novo despontou sorrisos nos alunos presentes e deixou uma marca extremamente positiva.

Depois, foi a vez de Jordan falar. O jovem jogador, menos à vontade com as palavras em público, abordou também o seu historial no futebol de praia, adoptando um discurso mais relacionado com os seus títulos pessoais e clubísticos. Apesar de ter falado pouco tempo, foi perfeitamente suficiente para que se gerasse em torno de Jordan Santos um enorme entusiasmo, com o seu vídeo de apresentação a produzir um impacto muito positivo na plateia incansável.

Tais foram os moldes do discurso de Paulo Graça, guarda-redes da selecção nacional, também ele muito aclamado pela multiplicidade de competências técnicas que demonstrou nas imagens utilizadas no seu vídeo de apresentação. O guardião português falou também, sumariamente, do seu percurso neste desporto, sendo que, não discursando muito extensivamente, relembrou factos bastante notáveis da sua carreira. As conquistas de dois terceiros lugares nos Campeonatos do Mundo de 2008 e 2009 foram por ele consideradas pontos altos na sua carreira. Simples, pragmático e implacável entre os postes, assim se caracteriza a imagem que Paulo Graça transmitiu aos alunos a seu respeito.

Por último, Madjer, já sem muito tempo, mas com o público presente na Sala Polivalente na iminência de uma explisão de entusiasmo, discursou e encantou as mais de 100 pessoas presentes no recinto. Toda a sala, numa ovação interminável, louvou aquele que é, para muitos, o melhor jogador da selecção nacional e do mundo, correspondida com a habitual simpatia e capacidade comunicativa de Madjer. Num tom de óbvia felicidade e lembrança, Madjer recordou o seu percurso, inicialmente, como jogador de futebol, mais tarde, o seu acidente nas motas que o impediu de prosseguir e por último o “cumprir de um sonho” com a entrada no futebol de praia.

Galardoado com uma imensidão de prémios  ao longo da sua carreira, Madjer mencionou que preferia ter mais títulos colectivos em lugar dos individuais, num discurso pautado pelo carácter autobiográfico, como forma de concluir a seguinte ideia: os sonhos conseguem ser sempre concretizados. Um discurso exemplar de Madjer!

A este belo discurso de Madjer, seguiu-se o sorteio e camisolas da selecção nacional, com os nomes dos jogadores, pelo público presente na Sala Polivalente. Os felizes contemplados foram premiados com camisolas de Bruno Novo, Jordan, Paulo Graça e Madjer, num clima de grande tensão na expectativa por uma camisola portuguesa. Posteriormente, os jogadores da selecção nacional foram premiados com uma surpresa: um vídeo de motivação da selecção nacional de futebol de praia, que reunia todo um conjunto de mensagens de apoio à selecção nacional, recolhidas nos dias anteriores em pleno espaço escolar, conjugando-as com grandes golos da selecção nacional em anos recentes. Os problemas técnicos que se verificaram não foram suficientes para quebrar a intensidade do momento, com esta bela surpresa motivacional para os heróis nacionais.

Ao vídeo de motivação seguiu-se a distribuição das bolas de futebol de praia, lançadas aleatoriamente pelos jogadores da selecção nacional, numa palestra inesquecível, que terminou com uma nova sessão de autógrafos. Esta conferência foi o culminar de todo um projecto escolar que resultou numa reunião de grandes estrelas do Futebol de Praia com alunos que sonham com o seu futuro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: