Liga Europeia de Futebol de Praia

29 Maio

 

A Liga Europeia de Futebol de Praia é a competição de maior importância desta modalidade a nível europeu. É disputada ao longo do verão, em vários torneios..

História

Esta competição começou a ser disputada em 1998, ano em que a Alemanha se sagrou campeã. Em 2000, a Liga Europeia conheceu um grande incremento, com a selecção espanhola a conquistar o troféu, vencendo os portugueses no jogo da final. Com o passar do tempo, a competição desenvolveu-se cada vez mais, e começaram a surgir novas potências europeias na modalidade. Em 2005, a Liga Europeia adoptou um novo modelo, que continua em vigor: ao longo do Verão, disputam-se vários torneios, que culminam na Superfinal, na bela cidade francesa de Marselha. Os vencedores deste último torneio conquistam o título europeu.

Em 2005, as equipas foram divididas em 3 grupos (A, B e C), consoante a sua qualidade (as que tinham melhor reputação ficaram no grupo A, enquanto as restantes ficaram nos grupos B ou C). Foram distutados vários torneios dentro de cada grupo e, por fim, as equipas do grupo A e as melhores selecções dos outros grupos disputaram a Superfinal, em Marselha, que terminou com o triunfo da Itália.

Em 2006, a Liga Europeia também se desenvolveu de uma forma muito significativa. As equipas foram divididas em dois grupos: as 4 grandes potências (Espanha, Portugal, França e Itália) ficaram no grupo A e as 10 restantes foram para o grupo B. Numa primeira fase, as selecções pertencentes ao grupo B disputaram vários torneios, e as 4 melhores equipas (Polónia, Ucrânia, Suíça e Grécia) avançaram para o grupo A, juntando-se a Portugal, Espanha, França e Itália. Estes 8 países participaram num conjunto de 4 torneios (organizados por Itália, França, Espanha e Portugal), ao longo dos quais foram somando pontos. No final dos 4 torneios, as 6 equipas com mais pontos apuraram-se para a Superfinal, em Marselha, na qual a Espanha alcançou a vitória.

A Liga Europeia de Futebol de Praia 2006 ficou marcada pelo aparecimento de novas selecções e pela grande ascensão de algumas equipas, das quais se destacou a Polónia.

Ficou também marcada por ter funcionado como torneio de qualificação para o Campeonato do Mundo da modalidade: as 4 melhores equipas da Superfinal(Espanha, Portugal, Polónia e Itália) ficaram apurados, bem como o vencedor do Last Chance Bracket: uma competição aberta a todos os países da Europa que não tinham conseguido a qualificação, que acabou com o triunfo da selecção francesa.

Em 2007,assistiu-se na Liga Europeia uma mudança pouco acentuada a nível do evento preliminar. Nesta, na vez de participarem 10 selecções participam 12 sendo que estas foram divididas em 4 grupos de 3 passando à fase regular apenas uma equipa de cada grupo, ou seja, 4 selecções: Polónia, Suiça, República Checa e Rússia. Estas, juntaram-se a Portugal, Espanha, Itália e França. De resto, a competição foi igual à anterior com os referidos 4 torneios.

Em 2008, verificou-se uma nova mudança no torneio. Neste ano, dividiram-se as equipas por dois grupos, A e B, de acordo com a sua posição no ranking. Destas 16 passam os três primeiros de cada grupo e o melhor quarto dos dois

A Superfinal, tendo sido realizada em Portugal, permitiu à Selecção Nacional estar presente no torneio sem ter de passar pelo processo de qualificação ao qual as outras equipas inscritas se submeteram.

Do grupo A, as melhores do ranking, passaram Suiça, Itália, Polónia e República Checa sendo a principal surpresa o afastamento precoce da selecção espanhola. Já no grupo B, passaram França, Rússia e Países Baixos. Como se entende o melhor quarto lugar pertencia ao grupo A, sendo, mais precisamente a República Checa que tendo acabado a fase de grupos com os mesmos pontos que o quarto lugar do grupo B, a Hungria, tinha um goal average de +3 ao passo que a selecção húngara tinha uma diferença de golos de +1, estando a selecção Checa em vantagem.

Assim, estas 7 selecções juntaram-se a Portugal na Superfinal. Portugal venceu a prova defrontando na final os Países Baixos vencendo os mesmos por expressivos 5-1.

Em 2009, a estrutura da competição manteve-se sendo a vencedora a Rússia ficando Portugal na segunda posição. Já em 2010, com a mesma estrutura em vigor, Portugal regressou aos títulos estando neste momento, a par da selecção espanhola, com 5 títulos de vencedor desta competição tendo ficado sempre numa das três posições do torneio desde que começou a participar no mesmo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: