Equipas apuradas para o Mundial FIFA 2011: Ucrânia, Portugal, Rússia e Suiça

18 Jan

A qualificação para o Mundial de 2011, realizou-se entre 11 e 18 de Julho de 2010, em Bibione, Itália. Este torneio realizado em formato de grupos e em seguida, sistema de knock – out, juntou 27 equipas da Europa na luta por 4 vagas na mais importante  competição de Futebol de Praia a nível internacional.

Os grupos, de A a G, juntam 4 equipas em cada um sendo que no A há apenas 3, entre a Itália, Alemanha e Turquia. A Itália, sendo a anfitriã do torneio em 2011, já se encontra apurada para o mesmo tendo de participar na qualificação visto que havia pontos em disputa para o ranking europeu da modalidade.

Grupos do Torneio de Qualificação da Europa para o Mundial 2011. Sorteio coordenado por Josep Ponset, realizado em Barcelona, na sede da Beach Soccer World Wide.

No grupo A, a equipa vencedora foi a Itália, ficando a Turquia na segunda posição e Alemanha o último lugar. Assim, italianos e turcos passaram à próxima fase. Ambas as selecções venceram sem dificuldades a Alemanha por 5-2 e 6-3, respectivamente. No debate entre a Itália e a Turquia, a primeira foi a vencedora por 2-1.

No grupo B, a equipa vencedora foi a Grécia, que ficou com os mesmo pontos que o segundo e terceiro lugares, Espanha e Holanda, respectivamente, passando assim no lugar cimeiro. Neste grupo bastante competitivo, que ficou sem grandes surpresas com a Bulgária em último lugar, teve como vitórias da Grécia, 6-5 e 6-2 sobre a Holanda e Bulgária. Espanha venceu por 7-0 e 6-5 a Bulgária (primeiramente) e a Grécia. Por último, a Holanda venceu por 4-3 a Bulgária e por 3-2 a Espanha, num jogo bastante emocionante até ao fim.

No grupo C, a Roménia foi a vencedora, ficando a Rússia no segundo posto e a Eslováquia e Andorra nos últimos lugares. A Roménia venceu os três jogos por 8-2 (frente a Andorra), 5-3 (frente à Eslováquia) e 5-3(frente à Rússia). A Rússia, numa campanha relativamente positiva, venceu dois dos três jogos por 11-1(frente à Eslováquia), 11-1 (frente a Andorra). Por último, a Eslováquia venceu apenas um jogo por 4-1(frente a Andorra).

No grupo D, Portugal ficou na primeira posição ficando com 9 pontos, ficando nos seguintes lugares a Estónia, Israel e Inglaterra, respectivamente. Portugal venceu por 7-3 (frente a Israel), 6-3(frente à Estónia) e 6-3(frente a Inglaterra). De resto, Israel venceu por 5-2 na sua única vitória(frente a Inglaterra), a Estónia venceu na sua única vitória por 6-3 (frente a Israel) e Inglaterra venceu na sua única vitória por 1-0 (frente à Estónia).

No grupo E, a Ucrânia e a Suiça ficaram nas primeiras posições ficando a Hungria e a Bielorrúsia no 3º e 4º. A Ucrânia venceu dois dos três jogos por 6-5 (frente à Suiça) e 6-2 (frente à Hungria), a Suiça venceu por 7-3 (frente à Bielorrúsia) e por 10-4 (frente à Hungria). Por último, a Hungria venceu por 7-6 /frente à Ucrânia) empatando com consequentes grandes penalidades por 5-5 (frente à Bielorrússia) vencendo nas grandes penalidades por 5-4 ganhando assim apenas 2 pontos.

No grupo F, a França ficou em primeiro lugar com 9 pontos seguindo-se o Azerbeijão, em terceiro a República Checa e em quarto o Cazaquistão. A equipa francesa venceu os três jogos por 5-1 (frente ao Cazaquistão), 10-8 (frente ao Azerbeijão) e por expressivos 11-2 (frente à equipa checa).  O Azerbeijão venceu por 5-4 e por 9-2 (frente à Rep. Checa e Cazaquistão, respectivamente). Por último, a equipa Checa apenas venceu um jogo, por 8-2 (frente ao Cazaquistão).

Por último, no grupo G, a Moldávia ficou em primeiro lugar com 8 pontos, seguindo-se a Polónia com 6 e a Áustria com 3 ficando a Noruega em último com zero pontos, neste que foi um grupo, em que, apesar da pouca exuberância futebolística das equipas se conseguiu assitir a bons espectáculos de futebol de praia. A Moldávia venceu a Polóia nas grandes penalidades por 1-0 (ganhando apenas dois pontos por essa mesma vitória), vencendo por 3-1 (contra a Áustria e Noruega). A equipa polaca venceu por 9-4 e 8-5 ( frente à equipa da Áustria e Noruega, respectivamente). Por último, a equipa austríaca, deu por vencido apenas um jogo, o qual venceu por 3-1 (frente à Noruega).

Assim, passaram para a próxima fase, os oitavos de final, as seguintes equipas:

  • Roménia
  • Estónia
  • Ucrânia
  • Holanda
  • Hungria
  • Grécia
  • Suiça
  • França
  • Portugal
  • Azerbeijão
  • Rússia
  • Turquia
  • Itália
  • Polónia
  • Espanha
  • Moldávia

Os jogos realizados a 15 de Julho, com consequentes resultados, foram os seguintes:

  1. Roménia 6 – 2 Estónia
  2. Ucrânia   6 – 0 Holanda
  3. Hungria   8 – 5 Grécia
  4. Suiça         6 – 4 França
  5. Portugal  5 – 2 Azerbeijão
  6. Rússia     11 – 2 Turquia
  7. Itália         3 – 4 Polónia
  8. Espanha   5 – 1 Moldávia

Nos quartos de final decorridos a 16 de Julho, e já com um pouco maior nível futebolístico e também algum cansaço acumulado nos jogadores,os jogos foram os seguintes:

  1. Ucrânia 6 – 3 Roménia
  2. Suíça 3 – 2 Hungria
  3. Polónia 5 – 5 Portugal (Polónia 5 – 5 Portugal prol | Polónia 0 – 1 Portugal pen)
  4. Rússia  8 – 4 Espanha

Nestes jogos dos quartos de final, a Rússia dominou com grande facilidade a comitiva espanhola, que foi afastada do Mundial. De resto, são de notar as dificuldades que a turma polaca colacaram a Portugal, que mesmo assim venceu nas grandes penalidades.

Os jogos das meias finais decorridos dia 17 de Julho, e já com todas as equipas apuradas para o Mundial, foram:

  1. Ucrânia 3 – 3 Suíça (Ucrânia 3 – 3 Suíça prol | Ucrânia 5 – 4 Suíça pen)
  2. Portugal 6 – 5 Rússia

A grande vitória da comitiva portuguesa sobre a russa, foi talvez o maior feito da primeira nesta fase de qualificação. A equipa russa, que vem crescendo nestes últimos anos, com o seu poderio ofensivo e defensivo colocou bastantes problemas à equipa Nacional, que deu o jogo por vencido com vantagem de um golo apenas. No outro jogo, um emocionante suiça – Ucrânia, a equipa de leste venceu chegando à grande final onde defrontou Portugal, dia 18 de Julho:

Final – Ucrânia 4 – 2 Portugal

No jogo de atribuição dos terceiro e quarto lugares, a equipa russa venceu uma Suíça muito desfalcada, num jogo entre duas equipas afectadas pelo cansaço e pelas lesões, realizado no dia 18 de Julho:

Jogo para os 3º e 4º lugares – Suíça 2 – 5 Rússia

Após o acerto classificativo entre russos e suíços, teve lugar a grande final da competição, que opunha a Ucrânia, grande surpresa do torneio pela sua organização táctica e eficácia ofensiva, a Portugal, que vinha a praticar um futebol de praia progressivamente melhor, deixando bem claras as suas intenções de conquistar o torneio.

No entanto, sem os castigados Alan e Belchior, em situações de cansaço extremo dos jogadores e um estado da areia que privilegiava o jogo rasteiro dos ucranianos, os comandados de José Miguel Mateus não se conseguiram impor no jogo, dado que os jogadores mais jovens não conseguiram dar à equipa a capacidade ofensiva necessária e Madjer, que fez praticamente o jogo inteiro,naturalmente não conseguiu fazer tudo sozinho. A Ucrânia chegou à vantagem e soube geri-la eficientemente, defendendo muito bem, pelo que os dois golos do capitão português não foram suficientes e Portugal acabou por perder o segundo título da época. Mas com o apuramento garantido!

Final – Ucrânia 4 – 2 Portugal

Gravação completa da final entre Portugal e Ucrânia, disponibilizada pela Beach Soccer WorldWide

QUALIFICAÇÃO: BALANÇO

Assim, após uma série extenuante de 55 jogos em 8 dias, as equipas apuradas foram as seguintes, de acordo com a classificação do torneio:

  1. Ucrânia
  2. Portugal
  3. Rússia
  4. Suíça

Fazendo uma retrospectiva da participação das equipas apuradas, verificamos que, efectivamente, justificaram o apuramento. A Ucrânia, campeã da competição, espantou a Europa com a sua disciplina e a técnica desenvolvida dos seus jogadores, que os levou a derrotar, por duas vezes, a Suíça, bem como a Roménia, no jogo da qualificação, e Portugal, na discussão do apuramento.

A selecção lusa, sem deslumbrar muito nos jogos da fase de grupos, cumpriu o seu papel vencendo todos os jogos até atingir o apuramento, com base na experiência de elementos como Madjer, Alan, Belchior e Bilro, além de um inspirado Paulo Graça. Derrotar o adversário mais complicado e perder contra outro teoricamente mais acessível deixa sempre um sabor amargo, mas Portugal não se deixaria afectar por isso.

A Rússia apresentou-se a um nível prodigioso nesta fase de qualificação, dizimando impiedosamente as equipas mais fracas (às quais infligiram derrotas pesadas com 11 golos marcados), acabando por conseguir o apuramento num jogo épico frente à fragilizada, mas muito aguerrida Espanha. Num jogo frente a Portugal, com muito desgaste e lesões em ambas as partes, a Rússia não conseguiu responder ao maior poder luso, mas deixou bem claro o seu fantástico nível de futebol de praia.

Outra das principais potências europeias, a Suíça, alcançou a qualificação após uma sequência de jogos contra equipas bastante difíceis, em que a experiência e qualidade de jogadores como Stankovic e Leu fez a diferença, apesar do cansaço da equipa e algum azar terem obstado a que alcançassem um outro tipo de resultado.

Por seu turno, a Itália também desiludiu no torneio, jogando em casa, diante dos seus adeptos, mas sem conseguir atingir sequer os quartos de final. Ainda assim, a Squadra Azurra já estava automaticamente qualificada no papel de organizadora do Mundial FIFA 2011.

De realçar a ausência da Espanha, que pela primeira vez não marca presença na grande competição mundial, e também a da França, que vive um período complicado no que ao futebol de praia diz respeito, já que vi falhar o segundo mundial consecutivo (já não se qualificara para a edição de 2008.

A nível de jogadores, os premiados foram:

  • Melhor Jogador : Ilya Leonov – Rússia
  • Melhor Marcador: Madjer (16 golos) – Portugal
  • Melhor Guarda-redes: Paulo Graça – Portugal

Claro destaque para os dois jogadores portugueses premiados, Madjer e Paulo Graça! Madjer já nos habituou, há mais de uma década, à sua veia goleadora, coleccionando em Bibione mais uma distinção para a sua vasta galeria individual. Paulo Graça foi merecidamente destacado com o prémio de melhor guarda-redes, ultrapassando o russo Bukhlitskiy, cuja excelente prestação nesta prova não foi suficiente para superar as defesas espectaculares e cruciais do guardião português, em grande forma! Leonov foi votado MVP como forma de premiar a boa prestação russa, na qual o capitão de equipa desempenhou um papel determinante.

Por agora, fica então o desejo de vitória para a Selecção Nacional no Mundial FIFA 2011, que se realizará entre os dias 1 e 11 de Setembro, na cidade italiana de Ravena. Força Portugal!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: